quarta-feira, 16 de abril de 2008

concreto





Uma das minhas crias no universo concretista. Apreciem com apreciação.


Um comentário:

Branna disse...

HUnm...
Não tem nem o que comentar. Até mesmo porque, na minha opnião, as poesias concretas falam, explicam e exemplificam-se por si mesmas... totalmente autônomas.
Bem... já cansei de te parabenizar por essas suas poesias, realmente fantásticas. Mas... vc poderia ter postado a "garota-gaivota": A melhor!!!
rsrs
bjs
até
:*