sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

resoluções para 2010

Se engana se espera que vou fazer uma lista aqui das coisas que deixei de fazer em 2009 e que pretendo fazer em 2010. Eu precisava de um título, só isso.
Na verdade, esse texto é uma obrigação minha comigo mesmo para que eu retome meu projeto de escritas aleatórias. O problema é que eu conheci o twitter e passei a twittar todo dia, praticamente, restando pouco tempo pra eu gastar aqui. O que é um erro, na verdade, porque aqui estão os textos. Lá no meu twitter estão as pílulas de redação que eu escrevo na maior das boas intenções pra ajudar meus alunos. Lá eu tenho um trabalhão pra escrever pouco, mas é um trabalho gostoso, porque o exercício da concisão é sempre um ótimo exercício, pra gente não falar besteira demais. Quanto menos falamos, menos besteira sai, isso é óbvio. Mas só tem jeito de diminuir as besteiras que falamos se exercitarmos o texto, o que inclui lê-lo e escrevê-lo. Eis o paradoxo.
Estava com saudade disso aqui, tenho que confessar. Fui ver minha última postagem e ela datava das minhas últimas férias. Espero que isso não se repita em julho de 2010 (já que se repete agora), quero voltar a escrever minhas crônicas e resenhas.
Por falar em resenha, eu ando lendo muita resenha. Meu amigo Robert me deu de aniversário/natal/amigo secreto/presente pro resto da vida, o livro 1001 discos pra ouvir antes de morrer. Cara, que livro massa. São 1001 resenhas elogiosas! E a resenha é um texto muito engraçado, porque basicamente é jornalístico. E, como tal, mesmo com o espaço pra crítica que abre, o texto quase sempre é jornalesco. Mas a resenha boa, aquela resenha que te empolga, mostra o crítico no começo do texto falando algumas obviedades sobre o resenhado e depois, lá pelo meio do segundo parágrafo, o cara não consegue segurar mais e começa a traçar os elogios mais legais, as palavras mais adequadas, os exageros mais "incometíveis" e aí fica tudo lindo. Regozijo total.
Na verdade, desde julho eu ando lendo um, dois livros de cada vez. Não tenho pressa. Demoro um tempão lendo certos livros. Sobretudo romances. To lendo tb o 1984, do George Orwell, que eu comecei a ler há mais de ano e parei porque perdi ritmo de leitura. Nunca mais eu quero que isso aconteça por causa de tempo. E aí, sabe onde eu tenho lido? No banheiro. Acredite, era um tempo perdido pra mim, mas agora eu tenho o que fazer enquanto espero acabar o que eu faço lá.
Outro lugar fantástico pra se ler é em fila de banco. Que desperdício de vida é ficar em pé, às vezes mais de hora, esperando pra dar seu dinheiro pra quem não merece. E sala de espera de consultório médico? Outro lugar fantástico pra ler tb, porque médico geralmente não respeita NOSSOS horários. E tempo àtoa deve ser dedicado à leitura. E esse àtoa é adjetivo, então é junto mesmo. Estranho, né?
Cheguei naquele ponto do texto que eu não sei mais o que escrever. Acho que isso é besteira. Deixa eu parar por aqui pra não escrever mais dela.
Bom vintedez pra vc!

6 comentários:

Jéssi disse...

Bem-vindo novamente.

Estava com saudade de você atualizar isso aqui. hehehe. Acho que vou seguir suas dicas para não desperdiçar o pouco tempo que temos, aqueles que a gente nem percebe que tem, para ler.

Thainara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thainara disse...

Que bom q voltou a postar! Não aguentava mais clicar no
tessitura emaranhada e ver
o titulo "kokakola"

BjÔ

Paula § Danna disse...

Oi biscoitim...
Putz, minhas resoluções pra 2010 tamb é basicamente isto.. parar de dormir no onibus (e no ponto de onibus kkk) enquanto vou pra facul e ler um bom livro!

Que tal?!

Saudades de vxc.. bjus

dudu500g disse...

Eu tenho esse livro dos discos. Comecei lê-lo, e estava com um projeto para baixar todos os 1001 discos. Acabei desistindo.

O legal do livro é, pelo menos pra mim, notar a evolução da música até meados dos anos 80 e o declínio até os dias atuais.

Abraços.

Paula disse...

Que leitura gostosa, essa do seu blog! Bom saber que voltou a redigir!!

beijoo! ;*